Inclusão

Reunião Aberta de Professores

By 1 de outubro de 2021 fevereiro 2nd, 2022 No Comments

Há mais de 20 anos, professores, estudantes e educadores em geral têm um encontro marcado a cada terceira terça-feira do mês, com a equipe do Lugar de Vida – Centro de Educação Terapêutica. É quando acontece a Reunião Aberta de Professores, uma oportunidade para que todos possam falar, fora do ambiente de trabalho, sobre os impasses na escolarização de alunos em situação de inclusão, especialmente aqueles com entraves estruturais na constituição psíquica. A Reunião Aberta de Professores sempre foi realizada presencialmente, na sede do Lugar de Vida, mas desde o início da pandemia passou a ser virtual. De caráter público e gratuito, o evento aceita inscrições pelo e-mail lugardevida@lugardevida.com.br.

A reunião é um convite para que o professor possa falar à vontade sobre a sua experiência com os alunos, em um espaço no qual todos lidam com questões parecidas. É uma oportunidade para se confrontar com o que está sendo falado e para descobertas interessantes. O objetivo é promover a `circulação da palavra`, inclusive para que os participantes tomem para si a autoria do trabalho que realizam nas escolas, até porque muitas vezes os professores não se dão conta de conquistas e avanços que são resultado de seu trabalho.

Neste espaço de escuta, os participantes não só percebem o resultado de seu trabalho, como identificam o saber, às vezes inconsciente, que já têm a respeito do aluno, passando assim a autores do seu próprio fazer, abrindo novas possibilidades de trabalho pedagógico e justificando a presença dessas crianças na escola.  A equipe do Lugar de Vida está lá para que eles possam ouvir e falar, e é nesse movimento do discurso que as coisas vão se transformando.

Na base da Reunião Aberta está a crença no aluno-sujeito, um conceito muito caro para o Lugar de Vida, considerado “o pai de todos”, uma vez que permeia todas as frentes de atuação da instituição e o trabalho realizado junto com as escolas. Trabalhar com o aluno-sujeito é considerar o aluno em suas singularidades; é enxergá-lo antes de qualquer diagnóstico que venha a defini-lo. Não é possível falar, por exemplo, `o aluno é autista então vamos seguir este plano`. O que importa mais, antes de tudo, é que cada aluno é um sujeito. Quando o Lugar de Vida propicia essa situação de interlocução, de escuta, considera sempre o aluno-sujeito, ou seja, com as suas particularidades e individualidade. Neste sentido, o professor também é um sujeito, dono de suas práticas; e a escola é um sujeito, na medida em que nenhuma escola é igual a outra.

O Projeto Escolas Protagonistas, desenvolvido pelo Lugar de Vida, também segue este princípio, não só de escuta mas de interlocução entre a equipe do Lugar de Vida e as escolas e professores. O projeto traz evidências de conhecimento e de práticas consistentes que atestam os benefícios da inclusão, em contraposição a iniciativas que preconizam a criação de escolas especializadas, que acabam por segregar e discriminar os alunos em condição de inclusão. Para o Lugar de Vida, uma escola pode tornar-se protagonista da inclusão que realiza e construir suas próprias bases; uma escola pode transformar a prática inclusiva em uma oportunidade para ser protagonista de seu projeto inclusivo, transformando-se e tornando-se ao mesmo tempo agente de transformação social.

Cada programa tem as suas características, mas ambos são espaços de fala e de troca entre educadores, sempre tendo no centro as crianças e jovens em situação de inclusão.

Junte-se a nós! Faça a sua inscrição para a Reunião Aberta de Professores no e-mail lugardevida@lugardevida.com.br

Leave a Reply