Skip to main content
Para jornalistas

Lugar de Vida promove o encontro Reunião Aberta de Professores

By 14 de outubro de 2021fevereiro 3rd, 2022No Comments

O encontro será virtual, no dia 19 de outubro, às 9h, e reúne professores e educadores da rede pública e particular de ensino interessados em discutir os desafios da sala de aula e o compartilhamento de práticas educacionais inclusivas. O evento é gratuito! Para participar, basta enviar um e-mail para lugardevida@lugardevida.com.br

São Paulo, 14 de outubro – Há mais de 20 anos, professores, estudantes e educadores em geral têm um encontro marcado a cada terceira terça-feira do mês, com a equipe do Lugar de Vida – Centro de Educação Terapêutica. É quando acontece a Reunião Aberta de Professores, uma oportunidade para que todos possam falar, fora do ambiente de trabalho, sobre os impasses na escolarização de alunos em situação de inclusão, especialmente aqueles com entraves estruturais na constituição psíquica. A Reunião Aberta de Professores sempre foi realizada presencialmente, na sede do Lugar de Vida, mas desde o início da pandemia passou a ser virtual. O próximo encontro acontece no dia 19 de outubro, às 9h. De caráter público e gratuito, o evento aceita inscrições pelo email lugardevida@lugardevida.com.br.

“A reunião é um convite para que o professor possa falar à vontade sobre a sua experiência com os alunos, em um espaço no qual todos lidam com questões parecidas. É uma oportunidade para se confrontar com o que está sendo falado e para descobertas interessantes. Nosso objetivo é promover a `circulação da palavra`, inclusive para que os participantes tomem para si a autoria do trabalho que realizam nas escolas, até porque muitas vezes os professores não se dão conta de conquistas e avanços que são resultado de seu trabalho”, afirma a educadora Maria da Paz de Castro Nunes Pereira, mais conhecida como Gunga, assessora na área de Educação Inclusiva em escolas da cidade de São Paulo, selecionadora da área de educação inclusiva do Prêmio Educador Nota 10 da Fundação Victor Civita e parceira do Lugar de Vida. Gunga e Maria Eugênia Pesaro, psicóloga mestre em Psicologia Social, doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento e sócia do Lugar de Vida, são as coordenadoras dos encontros Reunião Aberta de Professores.

Neste espaço de escuta, os participantes não só percebem o resultado de seu trabalho, como identificam o saber, às vezes inconsciente, que já têm a respeito do aluno, passando assim a autores do seu próprio fazer, abrindo novas possibilidades de trabalho pedagógico e justificando a presença dessas crianças na escola. “Estamos lá para que eles possam ouvir e falar, e é nesse movimento do discurso que as coisas vão se transformando”, destaca Gunga.

Na base da Reunião Aberta está a crença no aluno-sujeito, um conceito muito caro para o Lugar de Vida, considerado “o pai de todos”, uma vez que permeia todas as frentes de atuação da instituição e o trabalho realizado junto com as escolas. Trabalhar com o aluno-sujeito é considerar o aluno em suas singularidades; é enxergá-lo antes de qualquer diagnóstico que venha a defini-lo. “Não podemos falar, por exemplo, `o aluno é autista então vamos seguir este plano`. O que importa mais, antes de tudo, é que cada aluno é um sujeito. Quando propiciamos no Lugar de Vida essa situação de interlocução, de escuta, consideramos sempre o aluno-sujeito, ou seja, com as suas particularidades e individualidade. Neste sentido, o professor também é um sujeito, dono de suas práticas; e a escola é um sujeito, na medida em que nenhuma escola é igual a outra”, afirma Gunga.

O Projeto Escolas Protagonistas, desenvolvido pelo Lugar de Vida, também segue este princípio, não só de escuta mas de interlocução entre a equipe do Lugar de Vida e as escolas e professores. Cada programa tem as suas características, mas ambos são espaços de fala e de troca entre educadores, sempre tendo no centro as crianças e jovens em situação de inclusão.

Pontes com as escolas para impulsionar o processo de inclusão

A experiência acumulada pelo Lugar de Vida – Centro de Educação Terapêutica desde 1990, como  instituição de referência no tratamento e no acompanhamento escolar de crianças e adolescentes com entraves estruturais em sua constituição psíquica, fez com que profissionais da Saúde e Educação passassem cada vez mais a requerer que esse conhecimento fosse compartilhado. Em todas as suas frentes de atuação, o Lugar de Vida constrói pontes com as escolas visando a efetivação do processo de inclusão escolar das crianças e jovens com entraves estruturais em sua constituição psíquica. A inclusão escolar, em paralelo ao tratamento institucional e educacional, constitui-se como eixo de sustentação da Educação Terapêutica proposta pelo Lugar de Vida, conceito que se baseia na articulação entre os princípios da psicanálise e da educação, tem como visão o “educar tratando e o tratar educando”.

Para fazer face à demanda das escolas e de seus profissionais, o Lugar de Vida constituiu-se como um núcleo transmissor e multiplicador, oferecendo assessoria a instituições privadas ou equipes particulares voltadas ao tratamento e escolarização de crianças e adolescentes com entraves estruturais em sua constituição psíquica.

Os serviços de assessoria do Lugar de Vida, construídos para atender demandas do âmbito privado, têm um caráter formativo, pois são trabalhados por meio de cursos, seminários teóricos e clínicos, palestras, supervisões ou discussões de alunos-caso ou de situações-classe. O trabalho é desenvolvido de forma a que cada instituição demandante encontre um caminho próprio a partir da interlocução com a experiência particular do Lugar de Vida, compondo um aspecto do acompanhamento escolar que possa se refletir nas práticas educacionais inclusivas de crianças que frequentam as respectivas escolas.

Projeto Escolas Protagonistas

Entre os serviços de assessoria desenvolvidos pelo Lugar de Vida – Centro de Educação Terapêutica que atendem a demandas no âmbito privado está o Projeto Escolas Protagonistas, que reúne escolas, por meio de seus educadores, professores, orientadores, psicólogos e demais profissionais, para discutir grandes linhas de ação para escolas inclusivas, partindo de princípios éticos e teóricos da psicanálise, como a noção do aluno-sujeito, e propondo a ampliação do conceito de educação para auxiliar o aprendizado de crianças com entraves estruturais em sua constituição psíquica. O objetivo é contribuir para que essas crianças possam usufruir melhor da vida escolar, ampliando as possibilidades de estar com os outros e de aprender no grupo-classe.

Com um calendário intenso de seminários, workshops e encontros técnicos, o projeto adota um processo de produção coletiva, no qual os participantes possam tecer suas experiências ao conhecimento a ser transmitido a outras escolas por meio de uma jornada aberta ao público. Cada edição do Projeto Escolas Protagonistas resulta na publicação de um livro, como forma de sistematizar o trabalho e de permitir a sua disseminação para outras escolas.

Em 2021 acontece a 4a edição do Projeto Escolas Protagonistas – Diálogos com o Lugar de Vida para a construção do trabalho inclusivo em 2021 (em tempos de pandemia), que está sendo inédita no sentido de abordar a intervenção remota, que concentra o trabalho nos desafios em termos do processo de subjetivação e de aprendizado dos alunos em situação de inclusão durante a pandemia..

Da 4a edição do Projeto Escolas Protagonistas participam escolas como Acaia, Castanheiras, Ranieri, Creche Sta. Monica (RJ), Nossa Senhora das Graças (Gracinha), Lourenço Castanho, Oswald de Andrade, Prosaber (RJ), Rainha da Paz, Santa Cruz, St. Francis, St. Nicholas e Vera Cruz. A equipe do Lugar de Vida que trabalha no projeto é formada por Cristina Keiko, Juliana Davini, Cristina Kupfer, Maria Eugênia Pesaro, Maria da Paz Castro (Gunga), Mariana Trenche, Marina Lavrador e Leda M. F. Bernardino.

Sobre o Lugar de Vida – Centro de Educação Terapêutica

O Lugar de Vida – Centro de Educação Terapêutica é uma instituição de referência no tratamento e no acompanhamento escolar de crianças e adolescentes com problemas psíquicos. O tratamento de crianças e adolescentes é realizado por meio de atendimentos psicanalíticos e fonoaudiológicos individuais e em grupo, em ateliês de escrita, música, contar histórias, culinária, jogos e brincadeiras.  O acompanhamento escolar é feito em parceria com profissionais da educação, com a escola e com os professores. São também oferecidos espaços e dispositivos para escutar e acolher os pais em diferentes modalidades de trabalho.

Todo o trabalho é realizado por uma equipe interdisciplinar que integra profissionais das áreas da psicologia, psicanálise, fonoaudiologia e pedagogia. O trabalho do Lugar de Vida fundamenta-se na Educação Terapêutica, que se baseia na articulação entre os princípios da psicanálise e da educação e tem como visão o “educar tratando e o tratar educando”.

Em seus 30 anos de existência, o Lugar de Vida firmou-se ainda como centro de desenvolvimento de práticas clínicas, de pesquisas acadêmicas e de formação de profissionais, pesquisadores e estudantes das áreas da Saúde Mental e da Educação. Também oferece assessoria a instituições.

Em 2021 o Lugar de Vida realiza a quarta edição do Projeto Escolas Protagonistas – Diálogos com o Lugar de Vida para a construção do trabalho inclusivo em 2021 (em tempos de pandemia), dirigido às escolas com interesse em discutir a inclusão de crianças com Entraves Estruturais em sua Constituição Psíquica.

Para mais informações, acesse: www.lugardevida.com.br

Leave a Reply